Logotipo Grupo ISASTUR
Manual de Segurança.

Edição revista 2010

Trabalhos em Altura

3. ANDAIMES

Os riscos mais importantes na utilização de andaimes são:

  • Quedas (a nível diferente, ou ao mesmo nível).
  • Desabamento do andaime.
  • Desabamento ou queda de objectos (ferramentas, material, componentes do andaime, etc).
  • Pancadas por objectos ou ferramentas.
  • Entalamento ou esmagamento.
  • Riscos decorrentes de doenças não detectadas (epilepsia, vertigem, etc.).
  • Mau estado do andaime.
  • Montagem defeituosa.
  • Contactos eléctricos.

Medidas preventivas:

  • A montagem e desmontagem dos andaimes devem se realizadas sob a supervisão e responsabilidade do Supervisor de andaimes, quem deverá autorizar por escrito a utilização dos mesmos. Para tal, serão utilizadas etiquetas indicando a data e a pessoa competente que autoriza o uso do andaime.
  • As plataformas de trabalho, as passarelas e as escadas dos andaimes devem ser montadas, protegidas e utilizadas de forma adequada, a fim de prevenir a ocorrência de acidentes, quer por queda das pessoas que os utilizam, quer por queda de materiais. É totalmente proibido o uso de tábuas para construir plataformas ou passarelas improvisadas.
  • Os andaimes móveis devem ser protegidos contra movimentos involuntários.
  • Os andaimes, tanto na zona de trabalho como na zona de passagem, devem ser protegidos através de guarda-corpos resistentes com altura mínima de 90 cm., rodapé ou rebordo de protecção de pelo menos 15 cm., e guarda intermédia que impeça a passagem por deslizamento dos trabalhadores.
  • Durante a montagem e desmontagem do andaime, ninguém deverá permanecer sob o mesmo.
  • Todas as junções devem ter cavilhas de segurança.
  • Devem ser montadas barras transversais para dar estabilidade ao andaime.
  • A montagem de um nível superior só poderá ser iniciada quando o nível inferior seja totalmente estável.
  • O acesso às plataformas superiores será feito por meio de escadas interiores e fixadas ao andaime; nunca se deve subir ou descer do andaime pelo lado exterior ou pelas cruzetas.
  • As plataformas não podem estar escorregadias, devem ter no mínimo 60 cm. de largura e devem ser imobilizadas com cavilhas para evitar tombos ou deslizamentos.
  • Os módulos da base devem ser apoiados sobre suportes formados por painéis, não directamente sobre o chão, ou sobre placas de suporte com parafusos de nivelamento para garantir a estabilidade.
  • Nos trabalhos próximos de instalações sob tensão, devem-se guardar as distâncias de segurança.
  • No caso de vento forte, não se deve permanecer sobre o andaime.
  • Os andaimes com mais de dois corpos, devem ser contraventados ao paramento ou a pontos fixos estáveis.
  • Não mover o andaime se houver pessoas sobre o mesmo.
  • Delimitar a área inferior do andaime.
  • Não se devem pintar os andaimes, a fim de facilitar a detecção de defeitos estruturais.
  • Devem-se utilizar os Equipamentos de Protecção Individual apropriados aos riscos existentes, (capacete, luvas, calçado de segurança, arnês anti-queda durante a montagem, desmontagem e utilização dos andaimes, etc.).
  • Os andaimes devem ser inspeccionados:
    • Antes da sua colocação em serviço.
    • Periodicamente.
    • Após alterações, períodos de não utilização, exposição à intempérie ou outras circunstâncias que possam afectar a sua resistência ou estabilidade.

Copyright © 2010 Grupo ISASTUR

Design e Programação Grupo Bittia